terça-feira, 14 de setembro de 2010

O "fim"...


Eu não queria sentir vergonha. E eu tenho tanto medo de tudo ter sido um erro. Eu acho que te amava, ou não, é difícil explicar, a gente poderia ter sido feliz, e o fim poderia ter sido menos constrangedor..
Eu vou sentir sua falta, e sei bem que sou
promíscua demais pra sua falta de confiança.. Doeu tanto, uma dor tão aguda no peito e olhos apáticos, então amor, eu não chorei. Eu nunca choro, não no fim, não no momento da perda. Eu sofro por dias, semanas ou meses, sem voz, com o coração maltratado, dividido e mesmo assim, desprezado. Incapaz de ser feliz.
As vezes eu penso se não me fizeram capaz de sentir demais.
Foi tão triste o nosso fim. Será que era paixão de verdade, ou nos levamos a diante por
conveniência e obrigação?
O fim foi triste, sadio, quase bonito, pra manter ainda nosso romance adormecido, sem liquidar, só
dopar e acordá-lo mais pra frente..foi assim?
Só o nosso silêncio faz mal, nos falta dizer algo que nos conforte, ou que nos confronte, mas temos que ter algo a dizer, e temos, não temos? pelo menos, deveríamos.
Eu sinto sua falta, anseio sua volta, lamento meus erros, eu não sei
mudar
Eu não te deixo, me chamam, eu espero, respiro, penso que é você, sua voz, seus olhos, seu jeito, chamam de novo, abro as janelas, ainda guardo seu espaço no coração, queria que fosse você, mas não,
não era...


p.s: encontrei nossa música, e sinto que ela definiu nosso fim. (Ainda é cedo- Legião Urbana)

Um comentário:

  1. Esse silêncio descrito, grita dentro do peito.

    Tão lindo flor, beijo

    ResponderExcluir